Eu amo pássaros; por isso, comprei seis pássaros engaiolados e os levei a casa para nossa filha Alice, que começou a cuidar deles diariamente. Mas um dos pássaros adoeceu e morreu. Questionamos se eles não teriam maiores probabilidades de se desenvolver caso não estivessem engaiolados. Assim, libertamos os cinco sobreviventes e os observamos voar para longe, em festa.
Então, Alice observou: “Papai, você percebeu que foi a morte de um pássaro que nos fez libertar o restante?”.
Não foi isso o que Senhor Jesus fez por nós? Assim como o pecado de um homem (Adão) trouxe condenação ao mundo, também a justiça de um Homem (Jesus) trouxe salvação aos que creem (Romanos 5:12-19). Jesus disse: “Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida pelas ovelhas” (João 10:11).
João deixa tudo mais prático ao dizer: “…Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar nossa vida pelos irmãos” (1 João 3:16). Provavelmente, isso não significará morte literal, mas ao alinharmos a nossa vida ao exemplo de amor sacrificial de Jesus, descobrimos estar dando a nossa vida. Por exemplo, podemos escolher privar-nos de bens materiais para compartilhá-los com os outros (v.17) ou arranjar tempo para estar com alguém que precisa de conforto e companheirismo.
Por quem você precisa se sacrificar hoje?