Asia

CLEVERSON

CLEVERSON

Africa

Soundslides

Events

Espaço Mulher

CIDADES

“Isso assustou um pouco, mas sei que posso contar com o apoio da minha família e dos meus amigos que, inclusive, já fizeram chá de bebê para receber doações para os meninos. Vamos conseguir criá-los porque temos muito amor e força para superar as dificuldades”, disse.
O nascimento de trigêmeos também mexeu com a rotina da família de Marta, que está há 45 dias na Maternidade Peregrino Filho.
“Eu disse ao médico que ele estava mentindo. Mas só depois que eu ouvi os batimentos dos corações deles, é que acreditei. Meu marido quase caía pra trás, mas aceitou e está muito feliz”, relatou.
De acordo com o médico Paulo Athayde, diretor clínico da maternidade, toda gravidez múltipla é de alto risco, especialmente se houver mais de duas crianças.
“Hoje, com os avanços da medicina e seguindo as orientações necessárias para o adequado desenvolvimento dos fetos, é possível que a gestação prossiga sem maiores transtornos. É claro que muito disso se deve à mãe e À assistência que ela recebe durante esse período. O pré-natal bem feito, especialmente nestes casos, faz toda a diferença”, ressaltou.
Por Redação RadioJovem



Diante de todas essas dificuldades, para quem crê em Deus sempre haverá consolo, esperança e socorro.
Rio Tiete entre as vias marginais.

Em São Paulo, na década dos anos 1980 para trás, não era contra lei o pobre cavar e manter um poço de água no quintal. As famílias mais pobres tinham água de graça para matar a sede e fazer a higiene pessoal da família inteira; não havia restrição para criar porcos, galinhas, patos, marrecos e até aquele peru do Natal. E assim, com pouquíssimo custo, era fácil ter alguma mistura na mesa para todos se satisfazerem, sem precisar ir às compras.

Nos idos 1980 e anos anteriores, existia espaço para plantar árvores frutíferas, legumes e verduras no quintal de casa. Eu tive o meu própria abacateiro! Via de regra, havia variedade de alimento sobre a mesa, ninguém espera o dia da feira ou procurava o mercado que oferecesse a melhor promoção. Hoje, pais de família gemem com a inflação em alta e descontrolada, sofrem com acúmulo das dívidas, deixam grande parcela do salário nos estabelecimentos comerciais e têm que pagar até pela sacola de compras. 

Agora, ao invés de encontrar peixes nos rios, riachos e lagoas, encontra-se poluição; no lugar de matas e ambientação aos pássaros e outros bichos, temos a invasão habitacional desorganizada, no lugar de preparo do solo para plantação encontramos o cimento frio.

Para muitos habitantes paulistanos, falta o emprego e o dinheiro para sobreviver nesta grande cidade, que é centro de desespero, zona de asfalto cheio de buracos e enchentes devastadoras, o mesmo lugar que outrora representava o sonho de progresso de nordestinos e tantas outras gentes.

Antigamente, era menos complicado ser pobre em São Paulo. 

Porém, diante de todas essas dificuldades, para quem crê em Deus sempre haverá consolo, esperança e a resposta certa. 

Qual? Salmo 121 responde.

1 Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro?
2 O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra.
3 Ele não permitirá que os teus pés vacilem; não dormitará aquele que te guarda.
4 É certo que não dormita, nem dorme o guarda de Israel.
5 O SENHOR é quem te guarda; o SENHOR é a tua sombra à tua direita.
6 De dia não te molestará o sol, nem de noite, a lua.
7 O SENHOR te guardará de todo mal; guardará a tua alma.
8 O SENHOR guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre.

E.A.G.
Por Redação RadioJovem

Imagem Ilustrativa
Termina nesta segunda (7) o prazo para o empregador fazer o pagamento do Simples Doméstico referente à folha de novembro de 2015 dos empregados domésticos, que inclui também a antecipação da primeira parcela do 13º salário.
Até a última sexta-feira (4) mais de 950 mil empregadores domésticos haviam emitido o Documento de Arrecadação do eSocial (DAE) para pagamento do Simples Doméstico, o que corresponde a aproximadamente 76% do total das guias emitidas para a folha de pagamento de outubro de 2015.
O eSocial é uma ferramenta do governo federal que unifica o envio de informações e o pagamento de tributos e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) pelo empregador aos seus empregados domésticos.
De acordo com a lei, os patrões terão que recolher de 8% a 11% de contribuição previdenciária, de responsabilidade do empregado dependendo do salário, 8% de contribuição patronal previdenciária para a seguridade social, a cargo do empregador, 0,8% de contribuição social para financiamento do seguro contra acidentes do trabalho, 8% de recolhimento para o FGTS e 3,2% para o fundo de demissão por justa causa.
Agência Brasil

Por Redação RadioJovem

Imagem Ilustrativa
Redação Tambaú 247 - O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) divulgou nesta segunda-feira (30) dados relativos ao número de nascimentos na Paraíba. Segundo o levantamento, em 2003 o Estado teve 59.187 nascimentos contra 57.305 registrados em 2014. Em 2013, o número de partos foi de 52.621.
No ano passado, 562 mães, na ocasião do parto tinham menos de 15 anos. As genitoras com idades entre 20 e 24 somaram 14.391. Somente 23 mães tinham mais de 50 anos, conforme o relatório.
Veja alguns dados:
Menos de 15 anos:
2013 - 513
2014 - 562
Entre 15 a 19 anos:
2013 - 9.752
2014 - 10.540
Entre 20 e 24 anos:
2013 - 13.302
2014 - 14.391
Entre 25 e 29 anos
2013 - 12.991
2014 - 14.343
Entre 30 e 34 anos
2013 - 9.515
2014 - 10.545
Entre 35 e 39 anos
2013 -4.329
2014 - 4.932
Entre 40 e 44 anos
2013 - 1.033
2014 - 1.239
A pesquisa completa pode ser conferida NESTE link:

Por Redação

galery