Asia

CLEVERSON

CLEVERSON

Africa

Soundslides

Events

Espaço Mulher

NOTÍCIAS DA SUA REGIÃO


Para fazer parte do Whatsapp da Rádio Jovem e ficar por dentro de tudo o que acontece na  sua Cidade e Região, deixe o seu numero abaixo nos comentários dessa página, que lhe adicionaremos.
Por Redação RadioJovem
Vaqueiros e defensores da realização de vaquejadas fazem nesta manhã de terça-feira (11) em pelo menos duas cidades do Cariri mobilizações em defesa da legalização das vaquejadas e contrárias a decisão do STF que proibiu a realização do evento. Os manifestantes interditam por meia hora a BR 412 e seguem em cavalgada para o centro da cidade.
Em Sumé, os vaqueiros também realizaram uma cavalgada saindo da entrada do município até a praça central. Os organizadores disseram que continuarão com o movimento a fim de sensibilizar a sociedade e as autoridades quanto à cultura da vaquejada, enraizada especialmente junto às populações da região Nordeste.
De acordo com o diretor de planejamento e relações públicas da Associação Brasileira de Vaquejada (Abvaq), Leon Freire, cerca de 40 municípios de outros estados do país também devem aderir à manifestação.

“Queremos pedir apoio político para conseguir barrar essa decisão que prejudica milhares de pessoas. As pessoas que não conhecem a vida no campo precisam entender que não maltratamos animais. Pelo contrário, a Abvaq exige padrões que garantam a segurança do animal na vaquejada”, argumenta Leon. (De Olho no Cariri)
Por Redação RadioJovem


Nuvem está associada à frente fria, explica meteorologista.
Temperatura deve cair na região a partir desta quarta-feira, diz especialista.

Uma nuvem gigante chamou a atenção na região Centro-Oeste Paulista nesta quarta-feira (6). Moradores de Marília (SP), Bauru, Lençóis Paulista, BorboremaGália registraram o “fenômeno” e enviaram imagens para a redação da TV TEM.

“Achei muito linda, diferente. O vento não conseguia espalhar. Foi muito diferente, nunca tinha visto. De repente ficou tudo azulado e o sol quente”, conta o morador de Lençóis
Paulista, José Aloisio Portes, que viu a nuvem quando passava por Bauru.

Segundo o meteorologista Franco Villela do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), essa nuvem esta associada com o vento em altitudes mais altas e já é um efeito da aproximação da frente fria. “Uma frente fria que está no Paraná está se aproximando. Essa camada de nuvens cruzou o Estado. É uma camada estreita que antecede a entrada da frente fria.”

Ainda segundo o Inmet, esta nebulosidade não esta associada à chuva, mas uma nova frente está na região e a previsão para o Centro Oeste Paulista é de chuva para esta quarta-feira.

O frio deve chegar no início da noite na região e Bauru tem previsão de mínima de 11ºC e máxima de 25ºC na quinta-feira. Marília tem mínima de 10ºC e máxima de 23ºC. As temperaturas baixas devem ficar até sexta-feira (8).

Nuvem gigante chamou a atenção em Marília (Foto: Edson Souza / Arquivo Pessoal)


Em Gália, nuvem tambem chamou a atenção (Foto: Elediane Silva / Arquivo Pessoal)

Phonte: g1

Por Redação RadioJovem

Segundo o Samu, a gestora apresentou quadro de cefaleia intensa.
Prefeita de Monte Horebe está presa na sede do Corpo de Bombeiros.

Do G1 PB
A prefeita da cidade de Monte Horebe, no Sertão paraibano, Cláudia Dias (PSB), que foi presa 3ª fase da Operação Andaime, passou mal enquanto estava detida na sede do Corpo de Bombeiros, em Sousa, durante a tarde desta quinta-feira (18). A gestora precisou ser atendida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), após sentir uma forte dor na cabeça e recebeu assistência ainda no local onde está presa.
Segundo o Samu regional da cidade de Sousa, a prefeita apresentou um quadro de cefaleia intensa e foi medicada. De acordo com o soldado Márcio José, do 6º Batalhão de Bombeiro Militar (6ºBBM), para onde a prefeita foi transferida depois da prisão, o atendimento aconteceu por volta das 15h40 (horário local). Até 16h30 (horário local) a gestora seguia presa na sede do Corpo de Bombeiros e não havia informação se ela seria transferida ou deixaria o local.
Prisão da prefeita de Monte Horebe
(Foto: Felipe Valentim/TV Paraíba)
Prisão
3ª fase da Operação Andaime, que investiga fraudes em licitações de obras em municípios da Paraíba,é encabeçada pelo Ministério Público Federal (MPF). A informação da prisão da prefeita foi confirmada pelo delegado da Polícia Federal Antonio Glautter Morais. O marido da prefeita e um empresário dono de uma construtora também foram presos.
G1 entrou em contato com a prefeitura de Monte Horebe, mas até as 11h20 (horário local) as ligações não foram atendidas. Cláudia Dias já havia sido afastada do cargo duas vezes, mas, por força de liminar, seguia no mandato. Após a prisão, ela foi encaminhada para a sede do Ministério Público Estadual da Paraíba em Cajazeiras. As fraudes nas licitações das cidades no Sertão da Paraíba foram destaque de uma reportagem do Fantástico no domingo (14). Os desvios na cidade de Monte Horebe foram citadas na reportagem.
Na ação desta quinta-feira, que acontece, além de Monte Horebe, em Cajazeiras, Bonito de Santa Fé e Uiraúna, todas localizadas no Sertão paraibano, o Ministério Público e a Polícia Federal devem cumprir sete mandados de prisão preventiva, 27 de busca e apreensão e cinco de conduções coercitivas, quando o suspeito é obrigada a prestar depoimento.
Os crimes que pesam indícios sobre os investigados são frustração de caráter competitivo de licitações, lavagem ou ocultação de ativos financeiros, falsidade ideológica e participação em organização criminosa.

Os integrantes da força-tarefa da Operação Andaime vão conceder entrevista coletiva às 10h (horário local), na sede do Ministério Público Estadual em Cajazeiras, no Sertão da Paraíba.
Afastamentos e operação
No dia 21 de julho de 2015, o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ-PB) determinou que a prefeita ficasse a 100 metros de prédios públicos no mesmo dia que foi realizada uma operação na prefeitura de Monte Horebe. A determinação ainda envolveu o secretário municipal de Administração, Erivaldo Jacó de Sousa.
Em outra determinação no mês de agosto, o TJ afastou Cláudia Dias do cargo de prefeita. O relator, desembargador Joás de Brito Pereira Filho, alegou que a permanência da acusada no cargo de prefeita representaria risco à credibilidade do poder judiciário e ao patrimônio público municipal.
A primeira etapa da Andaime aconteceu no dia 26 de junho e cumpriu três mandados de prisão preventiva, sete de prisão temporária, quatro de condução coercitiva, 18 de busca e apreensão e 15 medidas de sequestro de bens. Durante a operação, também foram apreendidos dinheiro, armas, celulares e veículos.
Segundo o Ministério Público Federal (MPF), Controladoria Geral da União (CGU) e Polícia Federal, foi desarticulada uma organização criminosa especializada em fraudar licitações em 16 prefeituras do Sertão.
Segundo os órgãos envolvidos na operação, o esquema era centrado em duas empresas fantasmas. A partir dessas duas empresas, se os suspeitos eram organizados em núcleos regionais nos municípios que realizavam as obras públicas supostamente em nome dessas empresas, mas que usavam notas fiscais frias para mascarar desvios de dinheiro público.
Já em dezembro de 2015, o MPF deflagrou a segunda fase da operação. Dois empresários foram presos e duas pessoas conduzidas coercitivamente para darem depoimentos. Eles são suspeitos de participação em fraudes que envolvem duas empresas fantasmas que venceram 177 licitações de obras na Paraíba, movimentando mais de R$ 18 milhões em recursos públicos.
O marido da prefeita de Monte Horebe também foi preso na Operação Andaime (Foto: Felipe Valentim/TV Paraíba)O marido da prefeita de Monte Horebe também foi preso na Operação Andaime (Foto: Felipe Valentim/TV Paraíba)

Por Redação RadioJovem

Morreu, na madrugada deste domingo (14), o jornalista e professor universitário Atalmir Guimarães, conhecido também como Mica Guimarães.
Ele tinha sido internado em um hospital particular após sofrer uma queda em casa. O acidente doméstico fez com que o jornalista desenvolvesse um quadro de hemorragia interna. Ele recebeu tratamento na Unidade de Terapia Intensiva do hospital, mas não resistiu.
Em nota, a Associação Campinense de Imprensa lamentou a morte do jornalista e professor universitário. O texto assinado pelo presidente Fernando Soares, lembra Mica Guimarães como um profissional inteligente, leal e de bom humor.
Jornalista e professor do departamento de Comunicação Social da UEPB, Mica Guimarães também foi o responsável por dar ao humorista Francisco Jozenilton Veloso o nome artístico Shaolin.
O corpo de Mica Guimarães será velado no Cemitério Campo Santo Parque da Paz e o sepultamento deve ocorrer às 17h.
Por Redação RadioJovem


A população de Brejo dos Santos tem sofrido agruras sem fim devido às falhas recorrentes no setor elétrico, com apagões que chegam a demorar mais de 24 horas. Tal situação já está fazendo parte do calendário municipal, e têm gerado junto à população, e principalmente entre os comerciantes, uma insatisfação crônica, falta de credibilidade, e a constatação de uma vulnerabilidade inaceitável neste setor essencial e estratégico para o País.
 Brejo dos Santos, que é uma cidade pacata com poucas atrações de diversão, sofreu com a falta de energia por mais de 24 horas numa data muito importante para todo o Mundo, que é o NATAL, muitas residências já estavam preparadas para receber amigos e familiares que costumam vim de outros Estados para visitar e comemorar essa data tão especial ao lado da família. Além de bares que contrataram artistas para promover uma atração para seus clientes e comércios que armazenam produtos que precisam estar refrigerados. Mas graças a Companhia Elétrica que por falta de planejamento atrapalhou todos os planos da População Brejo-santense.

 Durante todo o dia, houve diversas reclamações pela falta de energia elétrica. Festas não puderam acontecer, produtos como carne e frango foram para o lixo, sorveteria perdeu todos os seus produtos, pessoas que iriam para a Festa em Jericó tiveram que se deslocar para Catolé do Rocha para se produzir, e uma grande tristeza de crianças que esperam o ano todo para a festa de Natal e receber presentes de Papai Noel foram frustradas devido terem ficadas a tarde e noite do dia 24/12 e boa parte do dia 25/12 sem energia elétrica em suas casas.
 Sei que o Natal já passou e estamos em 2016, mas parece que os problemas continuam, nesta Sexta Feira e Sábado passados (29 e 30/01/2016) passamos pelo mesmo problema em certos bairros e casas da cidade que ficaram sem energia e as que tinham não podiam ligar a Geladeira devido à pouca força de corrente elétrica em suas residências.
 Além desta situação de instabilidade persistente, temos ainda que arcar com o alto custo da tarifa elétrica, que assola os consumidores. Interessante que quando ligamos ou perguntamos a alguém da Empresa, ouvimos que Queimou um Transformador ou que a Equipe é Insuficiente para solucionar o problema em poucas horas. Mas esquecem que pagamos caro o por um serviço que deve ser prestado com rapidez, e que é do conhecimento de todos que a Empresa tem uma Central na cidade de Patos que no máximo demora 2 horas de viagem para chegar em nosso município e sanar os problemas.

No site do IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) deixa bem claro o que fazer caso o consumidor tenha prejuízos. As recorrentes interrupções no fornecimento de energia elétrica. Podem causar aos consumidores prejuízos materiais e não materiais.
 Nesses casos, a responsabilidade pela reparação dos danos é da concessionária, de acordo com o CDC (Código de Defesa do Consumidor) e com a resolução normativa nº 414/10 da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).
 Assim, se houver danos a aparelhos elétricos, por exemplo, as distribuidoras de energia devem consertar, substituir ou ressarcir os consumidores.
 Pela resolução da nº 360/09 da Agência, o prazo para encaminhar queixa à concessionária é de até 90 dias corridos (contados da data da ocorrência do dano). No entanto, o CDC diz que o usuário tem até cinco anos buscar reparação de danos.
 A solicitação de ressarcimento pode ser efetuada por meio de atendimento telefônico, diretamente nos postos de atendimento presencial, via internet ou outros canais de comunicação disponibilizados pela distribuidora.
 Por sua vez, a distribuidora terá 10 dias corridos (contados da data do pedido de ressarcimento) para a inspeção e vistoria do aparelho, exceto se o equipamento danificado for utilizado para conservar alimentos perecíveis ou medicamentos, cujo prazo é de um dia útil.
 Depois da inspeção, a empresa tem 15 dias corridos para informar se o pedido será aceito. Em caso positivo, os consumidores poderão ser ressarcidos em dinheiro, conserto ou substituição do equipamento danificado. O prazo para o ressarcimento do consumidor é de 20 dias corridos a partir da data da resposta da empresa.
 Se a solicitação de ressarcimento não for aceita, a empresa deverá apresentar com detalhes as razões da negativa e informar ao consumidor o direito de apelar à agência reguladora estadual conveniada ou à própria Aneel.
A distribuidora só poderá eximir-se da responsabilidade do ressarcimento se comprovar uso incorreto do equipamento; defeitos gerados por instalações internas da unidade consumidora; inexistência de relação entre o estrago do aparelho e a provável causa alegada; ou ainda, se o consumidor providenciar, por sua conta e risco, a reparação do equipamento antes do término do prazo para a inspeção - segundo o CDC, essa previsão da resolução é ilegal. O uso de transformadores pelo consumidor, por exemplo, entre o aparelho danificado e a rede, não pode justificar qualquer recusa da concessionária em reparar o dano.

Para danos não materiais (como o comprometimento à realização de um trabalho, por exemplo) decorrentes da interrupção de energia, o CDC ampara o consumidor, que deve pleitear a reparação também junto à concessionária e, caso não seja atendido, deve buscar o Procon ou órgão similar de sua localidade.


Fonte: Texto de Jonas Batista

Por Redação RadioJovem
ReUm garçom de 26 anos foi espnacado e teve a testa marcada com um carimbo durante um assalto no bairro de Itapuã, em salvador. De acordo com a vítima, identificada como Romário Ferreira da Silva, o fato ocorreu na rua Professor Souza Brito depois que saiu de uma confraternização com amigosExperimente grátis toda a programação da Record no R7 Play! 
Em depoimento à polícia, Romário disse que acredita não ter se tratado apenas de um assalto. A vítima é homossexual e diz ter sido vítima de homofobiaEm depoimento à polícia, Romário disse que acredita não ter se tratado apenas de um assalto. A vítima é homossexual e diz ter sido vítima de homofobiaAnteriorO garçom foi abordado por um homem que o agrediu com um coco e uma garrafa de vidro. Ele não se lembra como teve a testa marcada. Recentemente, a orla de Itapuã foi requalificada e o lugar é um dos pontos turísticos da capital baianaPróxima
O garçom foi abordado por um homem que o agrediu com um coco e uma garrafa de vidro. Ele não se lembra como teve a testa marcada. Recentemente, a orla de Itapuã foi requalificada e o lugar é um dos pontos turísticos da capital baiana
Foto: Valter Pontes/Divulgação
Em depoimento à polícia, Romário disse que acredita não ter se tratado apenas de um assalto. A vítima é homossexual e diz ter sido vítima de homofobia
A vítima teve R$35 e as roupas que vestia roubados e ainda foi espancado. Romário foi socorrido por populares que acionaram a polícia. Ele foi encaminhado para O HGE (Hospital Geral do Estado)
Por Redação RadioJovem

galery